terça-feira, 2 de julho de 2013

Os fedelhos


Na sua carta de demissão, Vítor Gaspar dá-se conta de como teria sido importante antes de pôr as contas públicas em ordem ter iniciado as profundas reformas do Estado de que o País carece.
Em Junho de 2011, Portas era presidente do CDS há vários anos, Passos do PSD há ano e meio.
Qualquer um dos dois teria tido tempo e oportunidade para preparar na oposição um programa simples e adequado de reformas a pôr em prática logo que chegassem ao Governo como não poderia deixar de ser mais dia menos dia a partir de 2010.
Em vez disso, cada um dos dois ensaiou ao máximo o número da Barbie bem-falante, da boneca política mais apresentável. Quando Sócrates se rendeu ao inevitável e apresentou a demissão foi fácil de constatar que o Governo seguinte tinha apenas um desígnio: cumprir a «troica» e que não tinha qualquer projecto nacional para além disso.
«Cumprir a troica» revelou-se rapidamente o projecto menos entusiasmante do mundo, politicamente devastador, uma chatice a exigir todos os dias uma pose de estado incompatível com a natureza de qualquer dos protagonistas.
É fácil aparecer na televisão com a pose afivelada. Mais difícil é no dia a dia transmitir a densidade e a profundidade de um homem de estado quando se é apenas um politico intriguista.
Ao longo dos últimos dois anos foi-se tornando progressivamente mais claro, para quem tinha dúvidas, que o Governo Passos / Portas era um «governo de ocasião», um arremedo de governo de meninos marotos apanhados na curva e a fingir de grandes para enganar a polícia...
Lamento pelos meus vários amigos que o integram e que mereciam melhor, porque deram tudo e alguns deram o necessário para cumprir a tarefa de forma digna e decente.
Os desastres de ontem e de hoje são apenas a prova final de que bonecas bem falantes não fazem um estadista. No caso, como além de bem falantes são mimalhas e birrentas, nem o instinto de sobrevivência têm.
Parecem loiras...

2 comentários:

Maria Amaro disse...

Que mal lhe fizeram as loiras?
Este remate foi infeliz......

Avenida da Liberdade disse...

João Luís:

Os "posts" deste nosso blogue são automaticamente colocados no meu Facebook, através de uma aplicação chamada "networkedblogs".
Tiveste alguns "likes" e comentários.
Transcrevo, porém, um "dislike" que lá escreveu uma senhora chamada ISABEL MOREIRA (não é a deputada do mesmo nome):

"Não gosto do «post» de João Mota Campos. A crítica fácil, baixa no insulto («...meninos marotos..., meninos intriguistas...») superficial, pretensiosa na suposição de ter graça («...bonecas...além de bem falantes são mimalhas e birrentas...). Que pedante! Que possidónio!"

Se quiseres ir ao Facebook, creio que podes entrar directamente por aqui:

http://www.facebook.com/jose.ribeiroecastro/posts/666411603372547

Abraço,

JRC